FALE CONOSCO
49 99122.9001
Central de Atendimento
(49) 3304 4757 . sac@nutrir-sc.com.br
Postado em 10 de Junho de 2019 às 10h07

Desospitalização bem sucedida

  • Nutrir Nutrição Enteral e Suplementação -

O termo desospitalização é utilizado para definir aqueles pacientes que são liberados da internação hospitalar, e que geralmente, recebem assistência multidisciplinar ambulatorial ou domiciliar. O objetivo é minimizar os efeitos indesejáveis ao paciente, como: vulnerabilidade a infecções hospitalares, exposição à propedêutica desnecessária e declínio do status funcional e cognitivo.

É recomendado que o processo de desospitalização seja construído desde o início da internação, envolvendo diferentes intervenções. Portanto, implementar e monitorar a terapia nutricional, inclusive a nutrição enteral, é fundamental para o sucesso do tratamento, uma vez que indivíduos desnutridos apresentam maior tempo de internação, mais complicações e maior mortalidade quando comparados a indivíduos eutróficos em ambiente hospitalar.

É necessário identificar e classificar a desnutrição hospitalar e, a partir dessa classificação, construir o plano de cuidados nutricionais. Assim, a terapia nutricional enteral (TNE) deve ser iniciada em pacientes em situações de risco nutricional ou existência de desnutrição.

O paciente e sua família e/ou cuidador precisam estar preparados para o momento do pós-alta, a fim de reduzir as chances de reinternação precoce. Os pacientes em uso de TNE devem receber uma atenção especial, pois serão exigidos novos cuidados que até então não faziam parte do ambiente doméstico. Logo, garantir um plano de cuidados nutricionais incorporado ao planejamento de alta hospitalar é imprescindível, pois o estado nutricional no momento da alta hospitalar influencia diretamente as complicações pós-alta.

Ginzburg Y et. Al (2018) observaram que 65% dos pacientes não aderiram às recomendações nutricionais no primeiro mês pós-alta hospitalar. Esse número aumenta para 74,4% no terceiro mês, sendo que apenas 14% tiveram adesão completa à terapia nutricional enteral três meses após a alta. 

Assim, para uma maior adesão às orientações nutricionais, o plano de alta hospitalar nutricional planejada deve ser monitorado, supervisionado, e adaptado às necessidades do paciente. Deve-se ressaltar a importância em seguir as orientações nutricionais a fim de manter ou recuperar o estado nutricional.

NUTRITOTAL. O que é desospitalização bem sucedida e qual a sua relação com a nutrição? Equipe Nutritotal, São Paulo, 2019. Disponível em: <https://nutritotal.com.br/pro/o-que-e-desospitalizacao-bem-sucedida-e-qual-a-sua-relacao-com-a-nutricao/>. Acesso em: 10 jun. 2019.

Veja também

IMPORTÂNCIA DA SUPLEMENTAÇÃO ORAL (SO)09/11/16 A suplementação oral é indicada quando o paciente não consegue atingir suas necessidades nutricionais por via da alimentação convencional e/ou estão sob algum tipo de risco nutricional. A via oral é usada em pacientes conscientes e com baixo risco de aspiração, como forma de suplementação alimentar. A Suplementação......
7 Dicas para evitar vômito em pacientes oncológicos19/07/17 A finalidade do tratamento do câncer é a cura ou o alívio dos sintomas da doença. Um dos tratamentos é a Quimioterapia, por meio de medicamentos para combater o câncer. Os medicamentos entram em contato com todas as......

Voltar para BLOG